SIASUS | Sistema de Informação Ambulatorial – BPA SUS

SIASUS | Sistema de Informação Ambulatorial – BPA SUS

O SIASUS ou Sistema de Informação Ambulatorial, é um sistema criado para atender uma especificidade da área de saúde no que diz respeito ao atendimento ambulatorial.

SIASUS | Sistema de Informação Ambulatorial – BPA SUS

Ele funciona mais ou menos assim: Para que o governo e os municípios possam prover melhor o serviço de saúde – sabendo onde investir a verba e também identificar pontos deficitários – informações sobre como, de que forma se dá esse atendimento, são essenciais. Por exemplo, qual a quantidade de atendimentos ambulatoriais por especialidade em determinada região? Quais os procedimentos mais demandados nessa localidade? Quantos habitantes utilizam os serviços ambulatoriais ali e com que frequência?

O SIA SUS foi implantado em todo o território nacional em 1995 com o objetivo de transformar essa montanha de dados ambulatoriais em informações que dão o devido suporte na hora dos gestores de saúde tomarem decisões técnicas e táticas como as exemplificadas no parágrafo anterior.

Registro de atendimento via BPA

O SIASUS possui seus próprios aplicativos de captação, como o APAC, FPO, CNES e SIGTAP. O BPA (BOLETIM DE PRODUÇÃO AMBULATORIAL) também se inclui nessa lista. Com ele o prestador de serviço vinculado ao SUS registra o atendimento ambulatorial realizado em seu estabelecimento.

O BPA está entre os principais aplicativos que compõem o SIA/SUS no que diz respeito a captação do fluxo ambulatorial que independe de autorização da Secretária de Saúde para serem realizados, ou seja, atendimentos mais simples.

Todo profissional de saúde deve ter conhecimento de como funciona e da forma correta de preenchimento do BPA SUS. Isto é importante para que se evite prejuízos no pagamento da produção ambulatorial. Os profissionais de saúde que não estão devidamente inteirados com a tabela SIGTAP, que é a tabela que determina as regras, deve buscar informações sobre seu funcionamento e, aqui mesmo no site, você encontra várias a respeito.

SIASUS DATASUS

SIASUS DATASUS

Para tornar mais claro o que faz o SIA/SUS e como ele conversa com o DATASUS, criamos uma pequena linha do tempo dos dados que percorrem a rede. Veja:

  • O SIASUS recebe os dados relativos a produção ambulatorial mediante o BOLETIM DE PRODUÇÃO AMBULATORIAL (BPA) e da AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTO DE ALTA COMPLEXIDADE (APAC).
  • O SIASUS consolida e valida os pagamentos e os parâmetros orçamentários estipulados pelo gestor de saúde antes de aprovar o pagamento.
  • Os gestores enviam mensalmente a totalidade dos procedimentos realizados em sua gestão e o DATASUS gera arquivos de tabulação contendo esses atendimentos.
  • O DATASUS fornece então os valores do TETO DE FINANCIAMENTO a serem repassados aos gestores.

SIA/SUS Versões

Desde janeiro/2008 as Tabelas de Procedimento do Sistema de Informação Ambulatorial (SIASUS) e do Sistema de Informação Hospitalar (SIH/SUS) foram unificadas. Isso foi feito com o objetivo de integrar as bases de dados e assim constituir um único sistema de informações de atenção à saúde.

SIASUS Download de Arquivos

Clique no link abaixo oficial e escolha a versão que deseja fazer o download do sistema.

Download das versões SIASUS: http://sia.datasus.gov.br/versao/versao.php

Download dos documentos: http://sia.datasus.gov.br/documentos/documentos.php

Sistema de Informação Ambulatorial SUS

Depois que você entendeu o que é o Sistema de Informação Ambulatorial (SIASUS) e como ele funciona, fica muito mais clara a compreensão da importância em se preencher corretamente a Ficha de atendimento ambulatorial sus. Apenas o preenchimento correto provê as devidas informações aos gestores e o destinamento correto das verbas que mantém o serviço público de saúde acessível a todos os brasileiros.

No link abaixo você pode baixar um modelo da FICHA DE ATENDIMENTO AMBULATORIAL SUS, caso se interesse em conhece-la melhor.

http://www1.saude.rs.gov.br/dados/1206473842028FAAScontinuada.pdf

Mensurar o estado da saúde da população faz parte da gestão em saúde pública. O controle de doenças infecciosas tem avançado muito graças às informações e estatísticas que sistemas como o Datasus, junto com o SIASUS e o SIGTAP são capazes de processar, oferecendo uma ampla quantidade de dados que propiciam não apenas análises mais objetivas da situação sanitária e tomadas de decisão baseadas em evidências, mas consequentemente otimizam a elaboração de programas de ações públicas de saúde.

Com isto, dados de morbidade, acessibilidade aos serviços e a qualidade destes, condições de vida em nível regional e municipal, passam a constituir-se em métricas que subsidiam indicadores de saúde e informações de alto grau de relevância no que se refere a avaliação de dados de saúde pública.

Deixe um comentário